ABAFA O CASO

por Kritz

Eu fui num churrasco e engasguei com um pedaço de carne que quis, insistentemente, descer pelo canal que o ar usa pra alimentar meus lindos alvéolos pulmonares.
Aí me faltou ar e eu fiquei vermelha, muito vermelha. E enfiei o dedo na garganta e nada de a carne sair. E então meu nariz começou a espelir fluidos nojentos e passou um filminho da minha vida na minha cabeça.
Tudo isso no meio do povo, típicos playboys e periguetes freqüentadores desse tipo de evento.
Quando eu comecei a pensar numa forma de dizer que gostaria de ser enterrada com um abadá do Camaleão – carnaval de Salvador 2006, eu tossi e a carne saltou da minha goela. Simples assim.
Namorado ficou me olhando com cara de “adeus, foi bom te conhecer” quando viu que eu tinha vomitado carne mastigada nele.

Ridículo, ridículo, ridículo.

Anúncios