VAMOS CONVERSAR DE HOMEM PRA HOMEM

por Kritz

Não consigo escrever. Não tem nada a ver com falta de tempo porque isso nunca foi problema pra mim. Mesmo quando eu tava atolada de trabalhos, estresses, mau-humor e medo de levar um pé na bunda da Unb, eu escrevia.
Mas agora é diferente. Tem muita gente lendo isso aqui. Muita gente inclui Namorado e isso é complicado. Porque nunca nenhum carinha sequer soube que o TPQ existia, então eu falava tudo que eu queria (vocês sabem disso!) e não tava nem aí.
Mas agora não dá. Não posso mais falar dos medos que eu tenho.
Dos ciúmes, das tristezas.
Das crises de choro que me acometeram algumas vezes e que me fizeram levantar da mesa do barzinho e chorar por horas trancada no banheiro, quando ele disse qualquer coisa que me fez sentir ridícula. Das vezes que ainda hoje me sinto idiota pra caralho, mas respiro fundo e volto a assistir o jogo do Brasil.
Por coisas minhas que eu não consigo e nem sei se quero explicar, mas com ele lendo, não tenho pra onde correr. Porque vocês sabem, sou péssima pra inventar histórias e acabo tendo que falar a verdade.
Queria contar que mesmo tendo saído do orkut, ainda fuço a vida das pessoas com a senha das minhas amigas (isso é que eu chamo de segurança da informação!) e ainda dói. Montão de coisa dói. E não tenho mais pra quem falar, fica todo mundo me achando uma neurótica masoquista.
Queria contar o quanto me irrita sentir alfinetada por gente babaca e mesmo assim ter que sorrir e fingir que não me afeto, quando na verdade a vontade que eu tenho é dar um jeb na fuça de certas pessoas.
E contar tudo mais ou menos é chato.
Talvez eu passe a postar receitas culinárias.
Ou letras de músicas do CPM22.
Quem sabe coloque fotinhas coloridas à base de fotoshop e passe a iXxcReVeR AxIiimM..

Decadência.
Argh!

Anúncios