SOBRE MINHA FORMATURA – a romaria

por Kritz

Mesmo a Unb estando em greve a gente foi ensaiar a cerimônia de colação de grau.
O pessoal do Cerimonial já disse que como o semestre não acabou, não vai ter diploma dentro do canudo. Talvez uma oração de fé e esperança pra gente fazer todo dia, ajoelhado virado pro Ministério da Educação, pra que eles negociem com os professores e eu consiga me livrar daquele carma que é a Universidade.
Paguei uma nota pra alugar aquela túnica, uma nota numa roupa nova que ninguém vai ver porque a beca cobre tudo até o pé, e vou pagar uma nota na maquiagem lá no salão chique do Jacques Janini, (maquiagem a prova d’água, claro, porque eu sou manteiga- derretida-ponto-com-br e choro até em comerciais de sabão em pó).
Pra acabar de completar, experimentei TODOS os capelos e nenhum se dignou a caber na minha cabeça. Humpf.
Além disso, já consigo ouvir ao fundo meus amigos lá na platéia gritando “tro-pe-ça! tro-pe-ça!” quando for minha hora de passear por aquele tapete azul estrategicamente colocado pra que eu, manca e estabanada, em cima de um salto alto, me estabaque lindamente.



Ainda bem que não contrataram empresa pra filmar o evento.

Anúncios