NÃO GOSTO DE ANOS PARES

por Kritz

Eu não morri queimada por fogos de artifício, nem de cirrose hepática.
Por incrível que pareça minha cabeça não explodiu da ressaca filha da puta que me acometeu por causa da tequila (e do frozen e do espumante e de mais um pouco de tequila, ufa!) no primeiro dia do ano.
Estou aqui, três quilos mais magra, mesmo depois das festas engordativas do fim do ano, graças a desenteria que me atacou no fim de semana natalino: todo mundo comendo aquelas coisas que gente pobre como eu espera ansiosamente o natal para comer, mas que eu não pude chegar perto, ou acabaria colocando o estômago pra fora, pela boca, um horror.
Mas sobrevivi.
Tirando o fato de que passei setenta e três dias de 2005 engessada sem conseguir fazer minhas coisas e a minha faculdade ficou cem dias em greve, o que fará eu estudar janeiro e fevereiro inteeeeeeeiros, não tenho nada que reclamar de 2005, mas adoro recomeços: essa sensação totalmente psicológica de que tudo pode ser feito melhor, diferente, como se estivéssemos ganhando uma nova chance pra fazer as pazes, juntar dinheiro, arrumar um namorado, emagrecer ou voltar a estudar.

Ah, sim, claro, hoje se inicia meu inferno astral, daqui a um mês faço 25 anos e poderei, oficialmente, usar cremes e fluidos anti-rugas.

*ansiedade*

Anúncios