EU TINHA UM PLANO

por Kritz

Era tudo muito simples aqui na minha cabeça e funcionaria assim:
Eu, doente, fungando, sofrendo com uma crise de rinite alérgica e já pensando nos meus amigos cantando “Canção da América” no meu funeral, balançando aqueles arranjos de crisântemo e cravo, muita choradeira, etc e tal.
Era assim que eu tava ontem. Cheguei em casa lacrimenjando todos os orifícios (uêpa!) do meu rechonchudo corpo e fui deitar pra esperar o fim.
Deitei cedo e dormi mal, muito mal, pra falar a verdade eu não dormi.
E prometi pra mim mesma que não viria trabalhar hoje porque, vocês sabem, ar condicionado não faz bem pra rinite alérgica.
E sabe o que aconteceu? VOCÊ SABE O QUE ACONTECEU?
Eu melhorei, assim, sem mais nem menos, eu melhorei.
Acordei disposta e tive que vim trabalhar porque até mesmo a minha cara de pau tem limite.
E a gora?
Agora são 11h da manhã e eu estou ok. Parou aquela chupação no nariz, sabe? Aquele “chuif, chuif” que incomoda todo mundo e faz sua chefe ter pena de você e te mandar pra casa?
Então, passou.
E a minha desculpa pra ir embora mais cedo do trabalho ficou no papel higiênico que eu usei pra assoar o nariz. Ontem.
Porque hoje não tenho mas nenhum catarrinho sequer.

=(

Anúncios