SOBRE O NOIVO – pela noiva

por Kritz

Ele é o cara, se você fosse mulher, dava pra ele casava com ele. Ela reconheceu isso e aceitou o convite, uma mulher de sorte, vejam só vocês! Ele considerou, depois de vários cálculos, planilhas e projeções, que seria um bom negócio economizar as milhares de gasolinas para ir até o Setor tão… tão… distante para vê-la, e optou por morar numa casa pequena, porém muito aconchegante para o casal. Nunca, (nunca!) se arrependeu da decisão que tomou, até porque todo dia aprende coisas novas com Kriscia. Já tá beirando os 30, embora às vezes pareça ter 90. Algumas outras vezes, freqüentes, é verdade, 13. Libriano, com ascendente que ele nunca parou pra calcular, porque não dá a menor bola pra isso. Acredita demais nas pessoas, perde as estribeiras por odiar injustiça e sonha em ganhar na loteria pra viajar pelo mundo todo, porque o dinheiro do salário só paga viagens divididas em 12 vezes pela CVC.
Quando adquire eletro-eletrônicos novos, liga logo, aperta todos os botões, qualquer coisa funciona, na marra. Antes de ela – o mito – aparecer em sua vida, mudar seu destino, trazer luz, alegria e mais sorrisos pra sua existência, que antes era bem apagadinha, os manuais de qualquer objeto iam pro lixo, mas agora ela, gente boa, lê e faz um resumo das partes importantes. Isso também se aplica aos contratos ou quaisquer papéis que apresentem mais de uma página escrita e não tenham figuras ilustrativas. Ele faz cálculos. Organiza os eventos. Contabiliza as notas fiscais, presta contas pra galera, distribui tarefas, tem sangue de gerente nas veias, um empreendedor! E todo negócio que pensa em montar é pro pai dele tomar conta. Aprendeu a fazer arroz e a se lembrar que antes do sal vem o óleo. Faz o melhor petit gateau do mundo (acompanhando a receita) e sonha em ter uma fritadeira, pra poder fazer frango a passarinho, batata sorriso, ou qualquer outra coisa que caiba na fritadeira, porque tudo que é frito é mais gostoso… ¬¬

Anúncios