tiquinhos

por Kritz

Eu entreguei a versão quase final da monografia. Aí a orientadora rabiscou e pintou bastante, pra eu entregar algo realmente final no dia 20. Dia 05 eu defendo a tese. Ou morro de estafa mental, vamos aguardar.

 

Sexta-feira, vocês sabem, é dia do momento Rosa, minha massagista figura. Ela está consideravelmente convicta de que M. Jackson não estará no caixão amanhã. Será um boneco de cera, um sósia falecido, coisa assim. Porque, pra ela, Michael já está congelado, esperando a clonagem dar conta do recado. Eu tenho medo da criatividade popular, mas neste caso específico não vou ficar surpreendida se o cadáver levantar e andar quando ouvir ‘who’s bad’. Uma criatura que tem o velório num formato de show merece a ressurreição.

 

No fim-de-semana fui curtir degustação de vinhos baratos. Quando comecei a achar os sabores interessantes, percebi que estava bêbada e não deveria levar a minha própria opinião em consideração, dado o contexto. Como eu sou pobre e cuspir aquilo tudo ia ser muito desperdício, comprei 10 garrafas pra tomar em dias separados e emitir opinião um pouco mais válida. Don’t worry, sem chance de eu fazer do TPQ um espaço para conversas enochatas. As ressacas eu certamente compartilharei.

 

Vou pros EE.UU mês que vem. Vou, claro que vou, não entendo essa cara de ‘nossa, vai morrer de gripe suína’. Alow, Brasil, não é assim que a banda toca. Primeiro que aqui já tem gente que não viajou e pegou a gripe de gente que também nao viajou.
Agora olhem pra minha cara de quem vai ficar esperando a gripe suína tupiniquim me pegar! Se for pra morrer de gripe, que seja viajando, viajando muito, viajando demais. Até porque, sejamos francos, se for meu dia, um resfriadinho goiano me matará e ponto final. E eu morrerei sem realizar o sonho de desenroscar o nariz do Mickey, o está fora de cogitação.

Anúncios