lembra que eu não caibo nas estatísticas?

por Kritz

Entrei na 6ª semana e ainda não engordei 1gr sequer. Era pra eu estar com uma fome dilaceradora né? Mas nada. Na verdade estou com MUITO pouco apetite. Tirando ontem, que eu precisei ficar em jejum pra fazer uns outros exames de sangue e passei o dia inteiro sentindo uma fome da bagaça, tão grande que eu seria capaz de comer um cavalo. Um cavalo grelhado, mas um cavalo.
Porque tô numa onda (ainda mais) natureba, pra deixar meu filho no esquema da alimentação saudável já mesmo na fase inside.
E os enjôos? Que enjôos, Brasil? Não tô tendo nenhum enjôo! Nadica de nada. Algumas comidas que eu amo estão indo, assim, pr’aquela prateleira do ‘eca’, mas não chegam a me embrulhar. Exemplo inacreditável: chocolate. Só de pensar naquele chocolate gordurento já pronuncio mentalmente um ‘eca’. Fritura não rola, juro. O cheiro já me deixa na fase ‘eca’. Mas só.
E o sono? Grávidas têm muito sono, né? As grávidas das estatísticas têm muito sono. Porque eu tenho tido é uma bela de uma insônia. Coidedoido.
Mas hoje eu tive um desejo, e entendi do que se trata o desejo, não é frescura de grávida pararicada, não. A gente de vez em quando, mesmo não estando grávida, fica com MUITA vontade de comer determinada coisa. Mas quando você tá grávida, se desgoverna enquanto não engolir o tal alvo do desejo. Comigo foi assim, hoje, exatamente assim. Se eu não comesse rabada com agrião eu entraria em combustão espontânea. Isso mesmo, rabada com agrião. Devorei as carninhas e roí cada ossinho.Diliça.
Soube que minha mãe teve vontade de comer aquela massa de cimento.
Ela deve ter comido. Aí, deu no que deu.

Anúncios