youtube is not a friend

por Kritz

Eu gosto das informações informais sabe como? Eu curtia ‘Aqui Agora’ porque era tão real, mas tão real, que parecia tudo armado. A idéia de enxergar gente como a gente e poder deliberar e refletir sempre me atraiu, por isso fui viciada em Big Brother por muitos, muitos, muitos anos. Até que eu me casei e resolvi que não é confortável ficar assistindo marido olhar bundas alheias.  Então na hora do Big Brother eu leio. Ou durmo. Porque ler é melhor do que pedir o divórcio.
Com base nisso tudo, entrei numas comunidades de grávidas no orkut. Tudo corria bem até que resolvi seguir a sugestão de uma colega e olhar os vídeos de partos no youtube.
Pátria amada! Onde foi que eu assinei que queria parir daquele jeito? Não me lembro da audiência com o Divino em que falei ‘ok, Deus, topo demais ver um melão sair pelo buraco por onde passa assim, no máximo, uma uva, nasci pra isso’. Respeito demais a mulherada que topa muito o parto mais natural possível, mesmo achando que às vezes tem gente que defende o parto normal como se fosse um xiita e eu ache isso muito esquisito. Eu mesma preferia o parto normal. Preferia. Até ver o vídeos. Hoje eu não prefiro nada. Porque cesárea também não é bonito de ver, não, Brasil. Então eu escolho virar um canguru nos próximos meses. Assim eu carrego meu filho numa bolsa de pele do nativo australiano e, na hora que ele tiver formado, eu levo pro médico e pronto. Muito mais fácil. Tenho certeza que foi isso que combinei com o Divino e agora ele tá querendo me dar o golpe. Papai do Céu é meu brother, mas às vezes me dá muito trabalho.

Anúncios