um novo tempo começou pra mim agora

Pronto. Agora estou de licença-maternidade, porque não dava mais, Brasil. Esse calor típico de sucursal do inferno, a experiência de ver meus sapatos preferidos simplesmente dizerem ‘não quero’ quando tento calçá-los, o sono que não passa e a necessidade que sinto de alugar um guindaste pra me levantar da cama e das cadeiras (ou de me jogar e rolar pra não ter que caminhar) me fez resolver por aderir à licença antes mesmo do rebento vir chorar no meu ouvido. Agora poderei passar o dia de top e cueca samba-canção, tenho várias muito estilosas porque eu sou glamour, mas não abandono a causa.
E preciso testar empregadas domésticas. Eu, que não sei mandar ninguém fazer nada, vou precisar passar a ladainha pra coitada, todo santo dia, sobre roupas bem passadas, comida saudável e outras coisas que eu definitivamente não domino.
Que medo, pátria amada. Vai ser engraçado.

Anúncios