Tá Pensando o Quê?

Mês: junho, 2011

neuras de mãe e outros sofrimentos

Eu sinceramente não vejo grandes problemas em ser mãe. O problema está em precisar seguir sendo todas as outras coisas. Isso me dá muito trabalho. Isso sim me cansa, me desgasta e me faz sentir incompetente. Obviamente não sou incompetente, porque alguém que dá conta de ser mãe e tomar banho todo dia já demonstra grande habilidade em administrar o tempo. Se você faz as unhas já vão te olhar de banda, afinal, que tipo de pessoa você é que mesmo sendo mãe tem a ousadia de fazer as unhas? É muito cuidado consigo mesmo pra alguém que está se saindo bem com a tarefa da maternidade.
Tudo isso pra dizer que comecei a ver escola pro meu filho. Quanto mais elas oferecem, mais eu exijo, admito minha neura. Numa escola fodona com proposta pedagógica show de bola eu me apego no detalhe de quantas vezes por dia eles trocam as fraldas dos pequenos. Na escola que tem horta e educação alimentar para os miúdos, mas a grama do jardim está com cara de que não é aparada há, digamos, 3 horas, então não vale. E tem todas as outras coisas que não aconteceram, mas que já me amolam. Por exemplo, estou procurando aulas de defesa pessoal para bebês, porque quero que meu filho esteja preparado para as mordidas típicas da pré-escola. E pros surrupiadores de brinquedo serei capaz de descer ao nível do pó de mico na cueca. Tenho classe, mas sei puxar cabelo.
Criar filho pro mundo, né? Sei… Não existe lugar melhor pro meu filho do que dentro da minha barriga. Pronto. Falei.

Anúncios

a dor da solteirice num dia enamorado

Eu tenho pena dos solteiros mal-resolvidos quando o dia dos namorados cai num fim de semana. Porque o fim de semana é o local onde os solteiros mal resolvidos se abrigam, compreende? Eles se jogam na balada louca encachaçada pra não se lembrarem de nada no dia seguinte e poderem seguir fazendo o tipo de solteiro convicto wannabe. Mas ter que encarar restaurantes, botecos, motéis, moitas, cinemas, supermercados todos entupidos de casais melosos nheco nheco deve ser dureza de se ver. E como se não bastasse aquele bando de casal exalando felicidade e corações nos olhares, ainda precisam competir espaço no mundo com eles. Ficam aqui minhas condolências.

Pra acabar de completar o domingo #fail vem a segunda-feira, um dia que já carrega todas as maldições de todos os credos, raças, religiões e etnias, com aquele gostinho doloroso de ressaca de felicidade alheia, jogada na cara das metades avulsas das laranjas. E Santo Antônio lá, coitado, com o inbox do gmail lotado.

Mas eu acho que vale a pena olhar à diante: quando chegar o carnaval todos os casais felizes vão invejar os solteiros na esbórnia. E assim caminha a humanidade.

letz try again

Eu tenho trabalhado tanto e sendo tão mãe que não me sobra tempo pro blog. Além disso, tem o twitter que me enlouquece no vício cabuloso, é muito mais rápido e eu acesso pelo celular. Não sei como a gente vivia sem internet no celular. E sem internet. E sem celular. Nem lembro de quem eu era antes disso tudo. Como a gente conseguia marcar encontros que davam certo sem um celular, meu pai? Meu filho vai poder contar na escola ‘no tempo da minha mãe as crianças não tinham celular. E não dava pra ver na hora as fotos que eles tiravam.’ Os coleguinhas vão rir e dizer que a gente é do tempo do ronca. Muito medo de ver meu filho crescer.

********************************

Fui pro spa, voltei do spa. Valeu a experiência mas eu sofri muito. Os gordinhos sofrem muito. Todas as 3 questões mal resolvidas que eu carrego ficaram à flor da pele. Mas também, quem manda escolher ficar longe do marido, do filho e dos amigos bem na semana da TPM? Quando saí tive a impressão de que estava saindo da cadeia. A parte boa é que eu vi que não sou gordinha. Até porque lá todos os espelhos emagraciam.

********************************

Tô ficando mais amiga do facebook. Que eu também acesso pelo celular enquanto estou em filas, ou no elevador, ou no banheiro. Não sei porque eu disse isso. Todos no mundo virtual somos amigos, mesmo que na vida real a gente se odeie, eu já falei sobre isso aqui. Então, www.facebook.com/kriscia.medeiros Orkut morreu, né, gente? Que coisa, quem diria. Mas eu ainda tô lá também porque tenho apreço por algumas comunidades minhas. Eu nunca me desapego. Coisa horrível.

********************************

Academia e exercícios voltaram pra minha vida, religiosamente 3x por semana. Mentira. Religiosamente mesmo, só 2. Mas é que agora meu cérebro se expandiu e minha criticidade também. Aí, quando o despertador toca 6h30 da manhã meu cerebro pergunta pro meu corpo que se aquela é hora digna de um cristão levantar. Uma crise, uma falha na matrix, quase um purgatório moral. Estou no trabalho do emburrecimento e tento ignorar a mente. Até porque na academia eu só conto até 15. Na próxima liquidação do lápis vermelho eu quero comprar coragem pra fazer uma lipo. E pagar em 6x no visa.

%d blogueiros gostam disto: